Posts Tagged ‘enchentes’

Para o ano leitoral… Tudo! Para as vítimas das enchentes… Nada!

30/12/2013

Imagem

A presidente Dilma Rousseff fez seu último pronunciamento em cadeia nacional ontem à noite, dia 29 de dezembro. E, como vem acontecendo nos últimos pronunciamentos, o tom festivo e eleitoral está cada vez mais forte em suas palavras e nos assuntos abordados.

Dilma fez questão de frisar que 2014 “será ainda melhor que 2013” e pediu para que os jovens “olhem para o futuro”, ou seja, clara demonstração de preocupação com o ano que pode definir a sua permanência na Presidência da República.

A presidente lembrou ainda do processo de privatizações de portos, aeroportos e rodovias que, segundo ela, estão “melhorando a infraestrutura, iniciando a mais ampla, justa e moderna parceria de todos os tempos com o setor privado”. Eu, sinceramente, não sabia que “parceria” era o novo nome de “privatização”.

Ela acrescentou que o governo está “firme” na luta contra a inflação na manutenção do equilíbrio das contas públicas. “Sabemos o que é preciso para isso e nada nos fará sair desse rumo”, frisou Dilma. Eu sinceramente não sei a quem ela quer convencer com esta “firmeza” na luta contra a inflação. Quem, como eu, rala a barriga no balcão do comércio sabe que a única firmeza deste governo é com impostos e taxas, que estão cada vez maiores e rígidos. Os preços estão subindo sim, mês a mês, e nem essa contabilidade “mágica” do governo está conseguindo maquiar isso.

Por fim, sabe o que ela falou sobre as enchentes na região Sudeste (Minas Gerais, Rio de Janeiro e Espírito Santo) e suas vítimas? NADA! Sabe o que ela prometeu de ações para essas regiões? NADA! Sabe o que ela comentou sobre a epidemia (sim, já é uma epidemia) de crack e suas consequências? NADA!

O senador Aécio Neves escreveu em sua conta do Facebook sobre o que disse Dilma ontem. Ele definiu bem tudo que eu pensei ao ouvir as palavras da nossa presidente.

“Nenhuma palavra sobre as famílias vítimas das chuvas e as obras prometidas e não realizadas. Nenhuma menção à situação das empresas públicas, à inflação acima do centro da meta, ao pífio crescimento da economia. Nenhuma menção à situação das estradas, à crise da segurança e à epidemia do crack que estraçalha vidas.
Apenas como exemplo, na ilha da fantasia a que a presidente nos levou mais uma vez, a qualidade do ensino tem melhorado e a criação de creches é comemorada.
Enquanto isso, no Brasil real, os resultados dos testes internacionais demonstram o contrário: o analfabetismo parou de cair e, das 6 mil creches prometidas por ela em 2010, apenas 120 haviam sido entregues até outubro.
Essa nova e abusiva convocação de rede de rádio e televisão é mais uma demonstração da falta de limites de um governo que acredita que a propaganda e o ilusionismo podem demonstrar força, enquanto, na verdade, só acentuam a sua fraqueza.”

Pois é, amigo leitor. Vivemos numa ilha da fantasia! Só que não…

Ela acrescentou que o governo está “firme” na luta contra a inflação na manutenção do equilíbrio das contas públicas. “Sabemos o que é preciso para isso e nada nos fará sair desse rumo”, frisou Dilma. – See more at: http://dilma.pt/pais-termina-2013-melhor-do-que-comecou-diz-dilma-em-ultimo-pronunciamento-do-ano-na-tv/#sthash.P0pnUDgL.dpuf
Anúncios

Saiba como doar para as vítimas das chuvas em Alagoas e Pernambuco

21/06/2010

As chuvas que estão castigando os estados de Alagoas e Pernambuco estão fazendo vítimas a cada dia que passa. Dos 22 municípios atingidos, 15 tiveram estado de calamidade pública decretado pelo governo. Já são mais de 70 mil desabrigados e desalojados só em Alagoas.

Por isso, disponibilizo abaixo os contatos para que você faça a sua doação às pessoas que mais precisam. Eis os melhores canais:

Para fazer doações para as vítimas das enchentes em Pernambuco, clique aqui.

Para doar para os desabrigados em Alagoas, clique aqui.

Comando Geral da PM de Recife – Praça do Derby, s/número, bairro do Derby. Tel: (81) 3412-1311

Quartel Central do Corpo de Bombeiros em Recife – Avenida João de Barros, 399, bairro Boa Vista. Atendimento ao público: (81) 3182-9154

Defesa Civil de Alagoas: (82) 3315-2822

As doações para as vítimas das chuvas em Alagoas devem ser feitas somente no quartel do Corpo de Bombeiros, na Avenida Siqueira Campos, no Trapiche, e nos pontos autorizados: na Igreja de São Gonçalo, no Farol; no Instituto da Visão, na Avenida Santa Rita, no Farol ; e no Shopping Maceió.

O Corpo de Bombeiros de Alagoas também oferece duas contas para doações em dinheiro:

Banco do Brasil: agência 3557-2, conta corrente 5241-8

Caixa Econômica: agência 2735, operação 006, conta 955/5.

Solidariedade nunca é demais.

Abração!

Fazendo propaganda do quê?

16/12/2009

Amigos leitores do blog.

Foi aprovado ontem o orçamento para o ano que vem, 2010, para o Estado e para a Cidade de São Paulo. A aprovação na Assembléia Legislativa, por exemplo, se arrastou até 3h da manhã, com direito a retomada da discussão das emendas na tarde de hoje. Na Câmara Municipal não demorou muito, mas a discussão foi bem acalorada. Vou começar falando da aprovação das contas do Estado.

Os deputados estaduais aprovaram um orçamento de R$ 125,5 bilhões. Pela proposta, serão investidos R$ 8,3 bilhões em transportes metropolitanos – R$ 2,5 bilhões a mais que o orçamento deste ano. O governo pretende gastar cerca de R$ 1 bilhão a mais em cada uma dessas áreas: saúde, educação e segurança pública. Em outras áreas, entretanto, houve redução. A maior foi no valor destinado para as obras na calha do Rio Tietê: R$ 115 milhões, valor 40% menor que o que foi gasto em 2009. É menos do que o governo pretende investir em publicidade: R$ 204 milhões.

Já na Câmara Municipal, a disparidade de número foi mais gritante. Os vereadores de São Paulo aprovaram por 42 votos a 13 o projeto que fixa o Orçamento da cidade em R$ 27,9 bilhões para 2010. O valor é um pouco maior do aprovado para este ano (R$ 27,5 bilhões). A maior parte vai para a educação, 32% e para a saúde, 21,2%. Estas áreas foram as únicas que não sofreram cortes. As 31 Subprefeituras devem receber R$ 898 milhões. A oposição esperava pelo menos R$ 1 bilhão.

O relator do Orçamento, Milton Leite (DEM), cortou R$ 70 milhões da verba para canalização de córregos, R$ 1 milhão para área de risco e R$ 30 milhões da coleta de lixo. Mesmo com toda a chuva que já caiu, e que ainda vai cair, o orçamento da capital para as áreas de risco vai ser bem menor que o previsto para a publicidade oficial. Para investir nas áreas de risco no ano que vem, estão previstos R$ 25 milhões. Um valor muito menor do que vai ser gasto, por exemplo, com publicidade da prefeitura. Só pra isso foram separados R$ 126 milhões.

Que engraçado, né? Não há dinheiro para as obras do Rio Tietê, para evitar as enchentes, mas há para a publicidade… Se não há obras, vão ser feitas propagandas do quê? Como se faz propaganda de algo que não será feito?

O absurdo maior está mesmo na Capital. Atente para o detalhe, amigo leitor: cortou-se R$ 70 milhões da verba para canalização de córregos, R$ 1 milhão para área de risco e R$ 30 milhões da coleta de lixo. Ou seja, os serviços essenciais para ajudar no combate às enchentes serão reduzidos, ao invés de aumentados! Vamos virar uma cidade submersa (mais ainda)! E com todo esse dinheiro destinado à publicidade (R$ 126 milhões), repito a pergunta, vão ser feitas propagandas do quê? Como se faz propaganda de algo que não será feito?

O que mais eu poderia esperar dos ilustres vereadores da nossa Capital? O que mais?

PS: Olha a cara de satisfação dos rapazes…